31 de janeiro de 2011

Noir - Kopperia no Hitsugi

O Caixão De Coppelia
ALI PROJECT
KOPPERIA no hitsugi
nagareru namida wa mou karehate
chi ni ueta kodoku
shi wa tenshi no nikoge no
nioi wo sasete mau

kuroi taiyou ga
shizumanu machi de
daremo ga damatte
kijutsumeki hataraku
kinzoku no kabe ni
kakowareta heya
watashi wa asa made
shinda you ni nemuru

anata ga mienai
kono me wa mienai
warera tsukuri tamaishi Kami

KOPPERIA no hitsugi
hito wa odori-tsukareta ningyou
saidan no hitsuji
kikai jikake no yume wa
doko ni mukatte yuku

sekai no owari wo
yogen ga tsugeru
rinjin no tobira wo
heishi-tachi ga tataku
ikusen no yubi ga
tsubasa no you ni
orare tatamarete
inori dake ga noboru

anata ni aenai
koko de wa aenai
warera sukui tamaeru Kami

KOPPERIA no hitsugi
nagareru namida wa mou karehate
chi ni ueta kodoku
shi wa tenshi no nikoge no
nioi wo sasete mau

sore demo furetai
kono te de tsukamitai
warera mamoru yuiitsu no ai

KOPPERIA no kodou
ikiru koto wa itami wo shiru koto
nugisuteta kutsu wo
mou ichido fuminarashi
mayowazu arukidasu

KOPPERIA no hitsugi
kurayami kara mezameru hikari yo
saidan no hitsuji
NEJI no togireta yume wa
doko ni mukatte yuku



O Caixão de Coppelia
As lágrimas que corriam murcharam completamente
A solidão tem sede de sangue
A morte dança, trazendo o cheiro
Do cabelo dourado dos anjos

Na cidade onde
O sol negro não brilha
Todo o mundo está calado,
Trabalhando como por magia
No quarto escuro
Através das paredes de metal
Eu durmo como se estivesse morto
Pelo menos até amanhã

Eu não posso ver
Meus olhos não podem ver
O Deus que nos criou dos plebeus

O Caixão de Coppelia
Pessoas são bonecas cansadas de dançar
Cordeiro no altar
Onde se encabeçam e manipulam
estes sonhos mecânicos?

Profecias anunciando
O fim do mundo
Os soldados estão batendo
Na porta dos vizinhos
Milhares de dedos
Se dobram
Como asas
E só suas orações ascendem ao céu

Eu não posso conhecer
Eu não posso me encontrar aqui
O Deus que pode nos conceder salvação

O Caixão de Coppelia
As lágrimas que corriam murcharam completamente
A solidão tem sede de sangue
A morte dança, trazendo o cheiro
Do cabelo dourado dos anjos

Mesmo assim, eu quero tocar
Quero capturar com estas mãos
O amor sem igual que nos protege

A Batida do coração de Coppelia
Viver é saber sentir dor
Com os sapatos que rejeitei
Novamente eu sigo num caminho
Partindo sem ter dúvidas

O Caixão de Coppelia
A luz que desperta da escuridão
Cordeiro no altar
Onde se manipulam os sonhos
Desses parafusos enferrujados?

Tradução: GG Arts

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...